O significado do mantra Karmapa Khyeno

O SIGNIFICADO DE KARMAPA KHYENO

Ensinamento dado por Sua Santidade o Gyalwang Karmapa durante o Kagyu Monlam, 2017.

P: Qual é o profundo significado de recitar “Karmapa Khyeno”?

R: O significado de “Karma” é ação ou atividade, e “Karmapa” significa aquele que faz a atividade. A atividade aqui se refere à atividade para beneficiar os seres, e essa é a principal preocupação dos Budas nas dez direções e nos três tempos.

Quanto à origem deste título, ele vem de uma visão pura que o primeiro Karmapa, Dusum Khyenpa, teve quando tinha dezesseis anos de idade. Ao tomar o voto monástico, ele teve uma visão em que todos os Budas, Bodhisattvas, e as 100.000 Dakinis faziam um chapéu preto com seus cabelos e o ofereciam para que ele usasse. Ele foi então consagrado ou entronizado como “o que executa” — aquele que executa as atividades de todos os Budas e Bodhisattvas. Foi nessa época que Dusum Khyenpa recebeu o título de “Karmapa”.

Além disso, o nome “Karmapa” não se refere necessariamente a um indivíduo em particular. Também pode ser um nome geral para todos os Dorje Lopons — os Vajra Masters ou Vajra Acharyas — que fazem as atividades do Buda. Portanto, pode ser considerado como o nome geral para todos os grandes e genuínos lamas. É aceitável chamar todo lama de “Karmapa“.

O Buda disse uma vez: “Quando o Dharma estiver quase em extinção, eu mesmo virei como Mestres Vajra ou Vajra Acharyas, e então realizarei a atividade do Buda”. Qual é a atividade do Buda? Ela é trazer à luz a natureza búdica nas pessoas — o lado delas que é positivo, branco ou claro. Trazer isso para fora é fazer a atividade dos Budas. Portanto, quando falamos sobre o “Karmapa”, ou dizemos “Karmapa Khyeno”, geralmente, é também para trazer à luz a ação positiva dos Budas em todos os seres sencientes.

Finalmente, em “Karmapa Khyeno”, “Khyeno” significa “por favor pense em mim”. Com isso nos lembramos do lama repetidamente, tendo sempre em mente as qualidades positivas do lama e orando a ele ou ela. Milarepa disse certa vez: “Quando estou em meio a uma multidão, eu chamo pelo meu lama do meu coração”. Da mesma forma, você pode evocar o(a) lama, mantendo-o(a) em seu coração. Não é necessário dizê-lo em voz alta, mas se você quiser dizer em voz alta, também não há nada de errado com isso.

___________________________

Tradução para o português KTC – Cláudia Carréra
KTC, maio de 2019

© http://www.kagyumonlam.org

___________________________